Captação de recursos: o que é e quais são os tipos  

A captação de recursos é uma ação fundamental para o sucesso de projetos sociais, permitindo que organizações obtenham os meios necessários para suas atividades. Além disso, as organizações que promovem projetos sociais precisam custear os recursos utilizados como contratação de colaboradores, compra de materiais, infraestrutura do espaço físico, entre outros. 

 Neste artigo, você vai entender os diferentes tipos de captação de recursos possíveis e como aproveitar cada um deles. 

O que é captação de recursos

A captação de recursos é o processo pelo qual uma organização busca adquirir os meios financeiros necessários para financiar suas iniciativas. Esse processo envolve a obtenção de doações, parcerias, patrocínios e outros recursos que viabilizam a execução de projetos sociais.

Qual a importância da captação de recursos para um projeto social

A captação de recursos é crucial para a sustentabilidade de projetos sociais, pois permite que organizações realizem suas atividades, beneficiem comunidades e alcancem seus objetivos.

  • Viabilizar iniciativas:
    • A captação de recursos é crucial para transformar as ideias e intenções de um projeto social em ações concretas. Com recursos financeiros, uma organização pode implementar programas, oferecer serviços e realizar intervenções que impactem positivamente a comunidade atendida.
  • Manter projetos e programas :
    • Ter  recursos externos, como doações, parcerias e patrocínios, contribui para a sustentabilidade de um projeto social a longo prazo. Garantir o fluxo contínuo de recursos é essencial para manter as operações, expandir iniciativas e adaptar-se às necessidades emergentes da comunidade.
  • Ampliar o impacto:
    • A captação de recursos permite que um projeto social alcance uma maior amplitude de impacto. Com mais recursos à disposição, a organização pode ampliar sua atuação, atender um número maior de beneficiários e implementar estratégias mais abrangentes para abordar desafios sociais específicos.

Quais são os principais tipos de captação de recursos

Existem diversos tipos de captação de recursos, e entender suas nuances é essencial para o sucesso de um projeto social. Alguns dos principais tipos incluem:

  • Doações de pessoas físicas: doações de pessoas físicas são contribuições voluntárias de dinheiro, bens ou serviços por parte de indivíduos. Veja essas dicas para conseguir mais doações: :
    • Abordagem Pessoal: Envolva potenciais doadores  por meio de histórias impactantes e mostre o resultado do seu projeto social na vida das pessoas atendidas 
    • Canais Online: Use plataformas digitais para divulgar o seu trabalho e fazer campanhas de doação 
    • Imposto de renda: Ensine para empresas e pessoas como destinar  parte do Imposto de Renda para projetos sociais. Nós te mostramos o passo a passo neste artigo.

Parcerias corporativas: as parcerias corporativas são colaborações entre organizações sem fins lucrativos e empresas. Essas parcerias podem assumir diversas formas, incluindo patrocínios, doações diretas, envolvimento de funcionários em atividades voluntárias. 

  • Se você busca parceiros para apoiar o seu projeto social, busque empresas locais que já apoiam outras instituições sociais, ou podem ter algum benefício ao apoiar um projeto social como o seu. E mostre a ela qual benefício ela pode obter. 
  • Eventos de Arrecadação: esses eventos servem  para captar recursos financeiros ou materiais. Além disso, eles proporcionam oportunidades para envolver a comunidade, aumentar a conscientização e fortalecer os laços entre os apoiadores e a causa. Existem algumas formas de realizar esses eventos, como:
    • Realize campanhas online: A realização de campanhas digitais é eficaz para alcançar um amplo público, permitindo doações de qualquer lugar do mundo.
    • Promova eventos presenciais: Atividades locais, como corridas beneficentes, leilões ou feiras, proporcionam uma oportunidade direta de interação com a comunidade.
  • Editais de seleção de projetos sociais: editais são uma maneira importante de garantir recursos a longo prazo e reconhecimento para organizações que buscam gerar impacto social positivo. Os editais podem ter propostos tanto por órgãos governamentais quanto empresas privadas:
    • Busque financiamento privado: Muitos órgãos governamentais e organizações privadas lançam editais para seleção de projetos sociais. Participar dessas chamadas pode garantir financiamento a longo prazo e reconhecimento para organização.
    • Participe de oportunidades governamentais: muitas vezes os editais podem estar vinculados a Leis de Incentivo, e possuem seus próprios critérios e regras. Abaixo, você irá conhecer um pouco mais sobre essas leis e quais são as principais existentes no Brasil. 

Conheça as Leis de Incentivo 

As leis de incentivo representam uma ferramenta essencial para mobilizar investimentos em organizações sem fins lucrativos, impulsionando a participação ativa da sociedade em causas sociais. 

Estabelecidas pelo poder público, essas leis visam incentivar empresas públicas e privadas, assim como pessoas físicas, a contribuir financeiramente para projetos sociais. Em contrapartida, os doadores desfrutam de benefícios, como a redução de impostos, tornando a doação mais atrativa.

  1. Lei Rouanet (Lei Federal nº 8.313/91): Focada no incentivo à cultura e a projetos culturais diversos, desempenha um papel fundamental no apoio a manifestações artísticas, preservação do patrimônio cultural e disseminação da cultura pelo país.
  2. Lei de Incentivo Audiovisual (Lei nº 8.685/93): Destinada ao setor cinematográfico e audiovisual, viabiliza investimentos na produção e coprodução de obras, enriquecendo o cenário cultural brasileiro.
  3. Lei de Incentivo ao Esporte (Lei Federal nº 11.438/06): Gerida pelo Ministério do Esporte, busca estimular o desenvolvimento esportivo, promovendo a inclusão social por meio da prática esportiva.
  4. Fundo Nacional da Criança e do Adolescente: Direcionado à promoção, proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente, desempenha um papel crucial na construção de um futuro mais promissor para as gerações mais jovens.
  5. Fundo Nacional do Idoso: Destinado a recursos para programas e ações relacionadas aos idosos, busca garantir dignidade e qualidade de vida à população idosa.
  6. Programa de Ação Cultural (ProAC): A Lei Estadual nº 12.268 (Estado de São Paulo), por meio do ProAC, visa apoiar e patrocinar a divulgação e produção artístico-culturais, contribuindo para a diversidade e riqueza cultural do estado.

Essas leis representam oportunidades valiosas para a sociedade engajar-se ativamente no apoio a causas e projetos sociais, promovendo uma visão de responsabilidade social e contribuindo para o desenvolvimento sustentável do país.

Dicas para fortalecer o trabalho do captador de recursos

A captação de recursos para organizações sociais é uma jornada desafiadora, mas adotar estratégias práticas pode fazer toda a diferença. Por isso, é importante que a ONG tenha uma pessoa dedicada, mesmo que parcialmente,  a captar recursos e buscar formas de atrair apoiadores e investidores. 

Nosso time, elencou algumas dicas para potencializar esse trabalho:

  • Conheça seu público:
    • Segmentação Eficiente: liste as principais empresas e pessoas que poderiam apoiar o seu projeto social. Depois tente agrupá-los em categorias diferentes, como por exemplo, pessoas físicas e empresas, empresas médias, grandes e pequenas, empresas de educação, comércio, indústria, etc
    • Análise de Perfis: Entenda as características da população atendida. Conhecer os interesses e valores dos beneficiados possibilita adaptar suas estratégias de captação.
  • Comunique-se de forma clara:
    • Utilize dados e indicadores: apresente o projeto e seus resultados através de dados e indicadores. Isso permite que as pessoas consigam visualizar a importância do trabalho realizado pela ONG.
    • Histórias Impactantes: Conte histórias envolventes que mostram a transformação e o impacto gerado pelas doações e investimentos. 
  • Estabeleça parcerias locais:
    • Ampliação do Alcance: Colaborar com empresas locais, escolas e outras organizações pode ampliar o alcance da campanha de captação de recursos.
    • Recursos Compartilhados: Parcerias podem envolver compartilhamento de recursos, espaços para eventos ou mesmo a promoção conjunta de iniciativas.
  • Reconheça os apoiadores:
    • Gratidão aos Doadores: Reconheça publicamente as contribuições. Isso não apenas demonstra apreço, mas também incentiva outros a contribuírem.

Bússola Social: como a plataforma facilita a captação de recursos

A plataforma da Bússola Social é uma ferramenta de gestão do trabalho social que permite gerar diversos relatórios valiosos para apoiar a captação de recursos

Esses relatórios disponibilizam informações como o registro de atividades e dos atendidos, simplificando o processo de prestação de contas, a atração de doações e investidores e o levantamento de dados para inscrição em editais. Se você deseja potencializar a captação de recursos da sua organização, fale com a gente!