Investimento social: o que é e como realizar

O investimento social é um assunto levado a sério em muitas empresas, apesar disso é comum encontrarem dificuldades em acompanhar a evolução dos projetos sociais em que investem. 

Neste artigo, você vai entender sobre a importância do investimento social e como selecionar e monitorar os projetos apoiados de maneira simples e eficiente. 

Continue lendo para saber mais e entender como a Bússola Social contribui para que as empresas tenham sucesso em seus investimentos. 

O que é investimento social

O Investimento Social Privado (ISP) é a destinação de recursos privados para fins públicos de forma planejada, monitorada e estruturada, segundo o GIFE – Grupo de Institutos, Fundações e Empresas. O ISP abrange iniciativas sociais, ambientais, culturais e científicas.

Importante destacar que o investimento social é uma prática que vai além do simples aporte financeiro em projetos sociais, ele também representa o comprometimento ativo de uma empresa com o desenvolvimento e o bem-estar da comunidade. 

Qual a diferença entre investimento social e doações? 

A principal diferença entre o investimento social privado (ISP) e as doações está na abordagem estratégica e no compromisso de longo prazo. 

O investimento social envolve estratégias de longo prazo e inclui a participação ativa na identificação e apoio a projetos alinhados aos valores e objetivos da instituição investidora. 

Essa abordagem visa criar impacto sustentável e promover mudanças significativas. Enquanto as doações, muitas vezes, se referem a contribuições financeiras ou de recursos sem um planejamento aprofundado e feito de maneira pontual. 

Por que as empresas devem investir em projetos sociais?

O investimento social representa uma oportunidade única de gerar um impacto positivo direto na comunidade. Ao direcionar recursos para projetos sociais, as organizações têm a capacidade de contribuir para a resolução de questões cruciais, como educação, saúde, inclusão social e desenvolvimento sustentável.

Além disso, empresas que incorporam práticas de investimento social fortalecem sua reputação perante clientes, colaboradores e a sociedade em geral. Também constróem uma imagem corporativa positiva, diferenciando a organização como agente de transformação social.

Empresas que apoiam projetos têm mais facilidade para criar e manter uma cultura organizacional comprometida com o bem-estar coletivo.

Como escolher projetos sociais para investir?

A seleção de projetos sociais inicia com a análise de projetos alinhados aos valores da empresa, isso irá garantir integração do investimento social com os objetivos da organização.

Além disso, analisar a metodologia, a gestão e os resultados passados do projeto é importante para garantir que os recursos investidos gerem um impacto duradouro e positivo na comunidade beneficiada.

Lembre-se que a transparência nas ações e relatórios regulares contribui para a construção de uma parceria sólida entre a instituição investidora e a organização beneficiária.

Apesar da importância de analisar criteriosamente os projetos a serem apoiados, esse processo pode ser bastante demorado e complexo. 

Como selecionar projetos alinhados à estratégia da empresa com mais eficiência? 

O primeiro passo é a elaboração de um edital, ele deve apresentar uma linguagem de fácil entendimento e deixar claro quais são os objetivos. Um bom edital garante a inscrição de projetos alinhados aos valores da empresa e facilita a preparação dos projetos. 

Também é necessário disponibilizar um regulamento, ou seja, o guia para a participação das organizações. Esse documento garante transparência, pois deixa claro quais são as expectativas da empresa investidora, define para quais áreas o edital é destinado e mostra as regras para apresentação dos projetos. 

A fase de seleção de projetos é o momento principal do processo, nessa etapa, os critérios estabelecidos no regulamento são colocados em prática. 

Selecionamos algumas dicas para tornar a seleção eficiente: 

  • Lembre-se do regulamento: durante a seleção, os critérios estabelecidos no edital devem ser rigorosamente seguidos. 
  • Avaliação imparcial: garanta uma seleção justa e lembre-se que  a imparcialidade possibilita que todas as propostas sejam analisadas sem viés e que cada projeto tenha oportunidades iguais.
  • Comitê de avaliação qualificado: crie um comitê composto por especialistas e representantes da empresa investidora para analisar detalhadamente cada proposta.
  • Comunicação eficiente: mantenha as organizações informadas sobre o andamento do processo seletivo e eventuais prorrogações. 

Como fazer o monitoramento dos projetos apoiados: 

Monitorar o investimento social é importante para garantir o alcance dos objetivos propostos. Nosso time, elaborou algumas sugestões para a sua empresa realizar esse acompanhamento de maneira eficiente:

  1. Indicadores de desempenho: estabelecer indicadores de desempenho mensuráveis ajuda a avaliar objetivamente o sucesso dos projetos. Esses indicadores podem incluir números específicos de beneficiários atendidos, metas educacionais alcançadas, entre outros.
  2. Relatórios Regulares: solicitar relatórios regulares das organizações sociais beneficiadas é uma maneira direta de obter informações sobre o progresso. Esses relatórios devem abranger atividades realizadas, metas alcançadas, desafios enfrentados e próximos passos planejados.
  3. Feedback das comunidades: valorizar e buscar o feedback das comunidades beneficiadas também é fundamental. Isso não apenas oferece perspectivas valiosas, mas também promove um diálogo inclusivo e transparente.
  4. Avaliação de impacto: Investir em avaliações de impacto mais aprofundadas pode proporcionar uma compreensão abrangente dos efeitos dos projetos. Isso envolve a análise dos resultados alcançados em relação aos objetivos iniciais.

Empresas que realizam investimento social com ajuda da Bússola Social

Como a Bússola Social pode te ajudar

A plataforma oferece recursos robustos, como o acompanhamento visual da evolução do projeto, monitoramento detalhado das atividades desenvolvidas e prestação de contas automatizada por meio de relatórios padronizados. 

Veja como funciona: 

  • Publicação do edital: possibilita que o proponente  elabore seu projeto diretamente no sistema com suporte de um time de especialistas preenchendo um orçamento detalhado e de um plano de ação com todas as atividades que pretende realizar
  • Seleção de projetos: a plataforma permite que a empresa receba e examine os projetos processo com etapas personalizadas,  avalie os projetos dando uma nota, fazendo um checklist ou um parecer único e divulgue no mesmo link de seleção o número e lista de projetos que foram aprovados.
  • Centralização de informações: utilizando a solução da Bússola Social, a empresa investidora organiza, em um único canal, informações detalhadas de todos os projetos investidos de maneira padronizada. 
  • Facilidade de comunicação e feedbacks: através da plataforma é possível enviar comentários sobre cada ação desenvolvida e dar feedbacks mais assertivos e direcionados para os responsáveis pelo projeto. 
  • Acompanhamento da evolução do projeto: visualize com facilidade como está o andamento do projeto por meio de gráficos que mostram o número de atividades realizadas e não realizadas, ações que estão em atraso e quanto falta para a conclusão do projeto.
  • Monitoramento das atividades desenvolvidas: a solução possibilita que a empresa investidora acompanhe cada ação realizada e tenha conhecimento sobre detalhes como data de realização, frequência dos atendidos, se a ação foi bem sucedida, visualização de fotos da atividade, resultados obtidos, entre outros. 
  • Prestação de contas de forma padronizada: a prestação de contas é feita através de relatórios padronizados e gerados automaticamente. Isso permite mais organização dos dados, segurança das informações e transparência para o investidor e para os responsáveis pelo projeto. 

Quer saber mais como podemos ajudar a potencializar o investimento em projetos sociais? Entre em contato com a gente!