Análise de projetos sociais: como realizar como eficiência

Realizar análise de projetos sociais é uma fase fundamental do investimento social e uma boa prática para empresas que buscam fortalecer os laços com seu público consumidor e a comunidade local. Mas muitas perdem a oportunidade de obter o maior benefício dessa ação de responsabilidade social: que é reforçar a imagem e os valores da empresa. 

Isso acontece quando não há uma estratégia de apoio a projetos, nem há critérios claros de seleção. Ou seja, quando os projetos apoiados não estão alinhados à estratégia de responsabilidade social.  Neste artigo, você vai entender  a importância da etapa de seleção de projetos, quem é responsável por conduzi-la e vai ter um passo a passo para realizar uma análise eficiente.

Análise de projetos socias: qual a importância dessa etapa?

A etapa de análise é determinante para escolher um projeto que esteja alinhado com os objetivos e valores da empresa investidora onde você atua. É nesse momento que se avaliam a viabilidade, coerência e potencial impacto da iniciativa

Além disso, uma análise criteriosa não apenas assegura a alocação eficiente de recursos, mas também contribui para o alcance efetivo dos objetivos propostos.

Para entender melhor como funciona um investimento social e como a sua empresa pode adotar essa iniciativa, leia este artigo

Quem é responsável por analisar os projetos?

A responsabilidade pela análise de projetos sociais pode variar conforme a estrutura da organização. Em muitos casos, equipes dedicadas, compostas por especialistas em áreas relevantes, desempenham essa função. É essencial garantir que os analistas tenham uma compreensão abrangente dos objetivos da organização e dos parâmetros específicos do projeto em questão.

O nosso time de especialistas da Bússola Social identificou que em média a análise de projetos é feita por cinco analistas. O número mínimo recomendável de pessoas para um processo transparente é de três, permitindo a divisão das avaliações, discussões deliberativas e evitando conflitos de interesses, tornando o processo mais justo e confiável.

Quais são as etapas da análise de projetos sociais?

  • Análise documental: esta etapa analisa todos os documentos obrigatórios, garantindo que sejam legítimos, estejam dentro dos prazos, atualizados e nítidos.
  • Análise do comitê: aqui, o foco está no potencial do projeto para o desenvolvimento comunitário, na experiência e capacidade operacional da instituição, na sustentabilidade do projeto e nos meios de gerar e demonstrar resultados.
  • Análise da diretoria: nesta fase, são analisados os projetos que mais promovem a transformação social e socioambiental, se estão alinhados com a causa apoiada, os negócios e os valores da Empresa/Fundação/Instituição investidora. Todos os projetos nesta fase são considerados potenciais para aprovação, e os critérios mais relevantes incluem a perspectiva de transformação socioambiental e a relevância para a comunidade local.

5 dicas para analisar os projetos sociais de forma eficiente

  1. Atenha-se ao edital: os critérios definidos no edital devem ser rigorosamente seguidos. Lembre-se de verificar o alinhamento com os valores da empresa patrocinadora, a identificação do problema que o projeto pretende resolver, o público-alvo e os resultados esperados.
  2. Avalie a viabilidade: analise a viabilidade do projeto, levando em consideração recursos necessários, prazos e possíveis obstáculos. Certifique-se de que o projeto seja realizável dentro do tempo proposto.
  3. Verifique a missão e valores: certifique-se que o projeto está alinhado com a missão e os valores da sua empresa. Isso é fundamental para garantir a coerência e a integração do projeto dentro da estratégia global.
  4. Analise os custos e orçamento: realize uma análise detalhada dos custos envolvidos no projeto. Isso inclui não apenas os custos diretos da implementação, mas também possíveis despesas futuras e fontes de financiamento.
  5. Tenha indicadores de impacto: antecipe e avalie o possível impacto do projeto. Isso pode envolver a definição de indicadores de sucesso e métodos de avaliação ao longo do tempo.
  6. Avalie as contrapartidas oferecidas: é possível solicitar no edital que o projeto ofereça contrapartidas como a divulgação do nome da empresa apoiadora em eventos e redes sociais. Ao avaliar considere se a visibilidade gerada e o público-alvo estão de acordo com as estratégias da empresa.
  7. Seja imparcial: garantir a imparcialidade é uma prioridade. As propostas são analisadas sem preconceitos, garantindo que cada projeto tenha a mesma oportunidade de ser avaliado e selecionado.

A plataforma da Bússola Social pode te ajudar

  • Publicação de Editais:
    • A Bússola Social facilita a criação e publicação de editais personalizados. As empresas podem contar com uma página pública exclusiva para o edital, proporcionando uma identidade visual única e facilitando a divulgação.
  • Inscrição de Projetos:
    • A plataforma permite que instituições proponentes se cadastrem, anexem documentos relevantes e elaborem projetos usando formulários personalizados. Isso simplifica o processo de inscrição e proporciona uma visão abrangente das iniciativas propostas. Além disso, os proponentes contam com o suporte da Bússola Social no processo de inscrição e ajuste dos projetos.
  • Fluxo de Seleção e Avaliação:
    • Gerenciamento eficaz do fluxo de seleção, permitindo que empresas recebam, examinem e avaliem projetos de acordo com critérios predefinidos. A avaliação pode ser personalizada, utilizando notas, checklists ou pareceres.
  • Acompanhamento e Monitoramento:
    • Ferramentas abrangentes para acompanhar projetos desde a fase de elaboração até a execução. Recursos como mapas de projetos, monitoramento em tempo real e relatórios detalhados oferecem uma visão completa do impacto das iniciativas apoiadas.

Potencialize o apoio a projetos com ajuda da Bússola Social! Entre em contato e fale com um especialista!